.posts recentes

. Navegue no site oficial d...

. O meu ecoponto

. Red List - Espécies Ameaç...

. Quercus defende reutiliza...

. Centrais de dessalinizaçã...

. Relatório Anual do Sector...

. Um ano depois...

. Principais dados estatíst...

. Eco-eficiência

. Aventuras no Planeta das ...

.arquivos

. Agosto 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

Quarta-feira, 24 de Agosto de 2005
Água mais cara nos próximos cinco anos

A Assembleia da República inicia hoje a discussão da Lei da Água, que transpõe para o Direito português uma directiva europeia, que já deveria ter sido transcrita em 2003. Mas só daqui a dez anos é que a legislação adquire plena eficácia, pois está marcado para 2015 o prazo para que sejam atingidos os objectivos de bom estado e de bom potencial das massas de água. Pelo caminho, a proposta de lei, simbolicamente aprovada em Conselho de Ministros extraordinário no Dia Mundial do Ambiente, determina outras metas e aplicará, ao longo dos próximos cinco anos, a política de preços que há-de levar os portugueses a pagar mais pela água que consomem ajudando a pagar os custos com a sua captação, tratamento e distribuição, mas também a despoluir os rios, lagos, estuários e zonas costeiras.


 


De acordo com a proposta de lei, a política de preços deverá basear-se "na análise económica que tenha em conta os princípios do poluidor-pagador e do utilizador-pagador e atenda às consequências sociais, económicas e ambientais". Como impõe a Directiva 2000/60/CE, trata-se de interligar os custos decorrentes das actividades susceptíveis de causar impacte negativo no estado de qualidade e de quantidade e de recuperar investimentos, bem como de implementar políticas de preços que incentivem a utilização eficiente da água. Serão introduzidas progressivamente taxas de utilização, quer quanto à captação de água quer quanto à rejeição de águas residuais, a pagar ao Estado.



In Jornal de Notícias, 01-07-2005

publicado por nelsonfq às 13:15
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 29 de Agosto de 2005 às 14:27
Temos todos de poupar.Eduardo
(http://malucodanet.blogs.sapo.pt/)
(mailto:soujornalista@sapo.pt)

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds