.posts recentes

. Navegue no site oficial d...

. O meu ecoponto

. Red List - Espécies Ameaç...

. Quercus defende reutiliza...

. Centrais de dessalinizaçã...

. Relatório Anual do Sector...

. Um ano depois...

. Principais dados estatíst...

. Eco-eficiência

. Aventuras no Planeta das ...

.arquivos

. Agosto 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

Quarta-feira, 4 de Maio de 2005
Gás Natural

O Gás Natural é produzido pela Natureza. Resulta da decomposição de sedimentos de origem vegetal e animal, acumulados ao longo de muitos milhares de anos, e é extraído pelo homem de jazidas subterrâneas, da maioria das quais se extrai também petróleo. A partir da extracção das jazidas subterrâneas, o Gás Natural pode ser liquefeito para que possa ser transportado por via marítima em navios metaneiros, ou transportado na fase gasosa, através de gasodutos.


 


Junto aos pólos de consumo, urbano e/ou industrial, o Gás Natural passa dos gasodutos de transporte para as redes de distribuição, que são instaladas tipicamente por baixo dos passeios ou das bermas das estradas, e através das quais é fornecido aos utilizadores finais.



Todos os anos são descobertas novas jazidas de Gás Natural susceptíveis de exploração comercial, aumentando aquilo que se designa por reservas provadas.


Só entre 1985 e 1999, o volume de reservas provadas de Gás Natural aumentou em 65%, ultrapassando em termos de energia equivalente as reservas provadas de petróleo.


 


Mesmo num cenário hipotético em que cessasse a descoberta de novas jazidas (cenário certamente irrealista), as reservas actualmente conhecidas e provadas representariam uma autonomia superior a 60 anos ao nível de consumo actual. Contudo, prevê-se que as reservas prováveis e possíveis possam representar um volume largamente superior às reservas provadas, perspectivando um horizonte de vida muito longo para esta forma de energia.


 


Actualmente, circulam quase 3 milhões de veículos a Gás Natural em todo o Mundo, prevendo-se um acentuado desenvolvimento deste mercado nos próximos anos.


O interesse que tem vindo a despertar o Gás Natural enquanto combustível veicular deve-se sobretudo a dois tipos de vantagens por comparação com a gasolina e gasóleo: a vantagem ambiental, que posiciona o Gás Natural como uma ferramenta valiosa no combate aos problemas de poluição, sobretudo em meios urbanos, e a economia de utilização (superior à do gasóleo, nas actuais condições do mercado nacional).


 


Uma vez que não existe ainda em Portugal uma rede de estações de enchimento desenvolvida, o Gás Natural veicular tem sido utilizado sobretudo em frotas de veículos com percursos tipificados, quer ligeiros de serviço, quer pesados de passageiros.


 


O Gás Natural é importado pela empresa portuguesa Transgás, no estado líquido (Gás Natural Liquefeito), principalmente da Argélia e, em menor quantidade, doutros mercados como a Argélia e Malásia.



In http://www.galpenergia.com


publicado por nelsonfq às 15:38
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds