.posts recentes

. Navegue no site oficial d...

. O meu ecoponto

. Red List - Espécies Ameaç...

. Quercus defende reutiliza...

. Centrais de dessalinizaçã...

. Relatório Anual do Sector...

. Um ano depois...

. Principais dados estatíst...

. Eco-eficiência

. Aventuras no Planeta das ...

.arquivos

. Agosto 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2005
Efeitos do Tabaco na Saúde

A Organização Mundial de Saúde reconhece o problema do tabaco como uma das principais causas de morte prematura. Depois da Irlanda proibir o fumo nos restaurantes e pubs, foi a vez dos Estados Unidos irem mais longe e alargarem a proibição a algumas praias. Em Portugal há que tomar medidas preventivas porque, apesar do número de homens fumadores estar a diminuir, há cada vez mais mulheres adeptas dos cigarros.


O fumador reduz em média 10 anos à sua esperança de vida. O tabaco mata mais cedo e é responsável pelo elevado número de mortes prematuras em todo o mundo. Nos países industrializados, estima-se que um em cada dois fumadores venha a morrer de doença relacionada com o consumo do tabaco.


Mistura explosiva


Um cigarro reúne mais de 4200 compostos químicos, 32 dos quais têm um efeito cancerígeno: nicotina, monóxido de carbono, alcatrão e formol são apenas alguns dos ingredientes de uma mistura que causa danos irreversíveis no indivíduo.

A nicotina acelera a frequência cardíaca e torna os vasos sanguíneos mais estreitos, causando problemas cardiovasculares.

O monóxido de carbono dos cigarros, o mesmo do escape dos automóveis, fixa-se nos glóbulos vermelhos que transportam oxigénio aos vários órgãos do corpo.

No aparelho respiratório, 90% dos cancros são devido ao tabaco e 65% dos tumores da boca, laringe e faringe incide sobre fumadores. Para além das doenças cancerígenas, o efeito dos cigarros no corpo humano pode provocar cegueira e surdez súbita, envelhecimento precoce da pele das mulheres e impotência no homem.


Não fume por favor


Na Europa, o tabaco é responsável por cerca de meio milhão de mortes em cada ano.
Um número assustador que tem motivado a luta contra o tabagismo por toda a união europeia.


Os países escandinavos, França e Inglaterra lideram a luta através de medidas de repressão económica como o aumento em flecha do preço dos maços de cigarros.
Recentemente a Irlanda juntou-se à luta e proibiu o consumo dentro dos bares e restaurantes.

Em Portugal a taxa de fumadores ronda os 17%. Uma percentagem que está longe de ser das mais elevadas da Europa mas que ainda não é satisfatória. Há menos homens a fumar do que há dez anos atrás, mas o número de mulheres fumadoras tem vindo a crescer e muito.


Só no ano 2000 morreram perto de cinco milhões de pessoas, em todo o mundo, devido a doenças relacionadas com o tabaco. Nas duas primeiras décadas deste século a Organização Mundial de Saúde estima que mais de 100 milhões de fumadores poderão morrer em todo o mundo.


Se ainda não estiver convencido saiba, por exemplo, que 20 minutos depois de deixar de fumar o ritmo da pulsação volta ao normal. Um dia depois, os pulmões começam a eliminar os detritos do fumo e passadas 72 horas sobre o último cigarro os brônquios relaxam e começa a respirar melhor. Três a nove meses depois o aparelho respiratório está mais activo, verificando-se menos tosse e uma melhor capacidade pulmonar.


Se estes argumentos não foram suficientes, talvez o ajude saber que ao fim de um ano sem fumar um maço de cigarros por dia poupou pelo menos 750 euros.


Soraia Ramos de Deus
Artigo retirado do site http://2010.flmid.com


 

publicado por nelsonfq às 15:33
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds