.posts recentes

. Navegue no site oficial d...

. O meu ecoponto

. Red List - Espécies Ameaç...

. Quercus defende reutiliza...

. Centrais de dessalinizaçã...

. Relatório Anual do Sector...

. Um ano depois...

. Principais dados estatíst...

. Eco-eficiência

. Aventuras no Planeta das ...

.arquivos

. Agosto 2006

. Abril 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2005
Michael Faraday (1791-1867)
faraday.jpg

Químico e físico inglês que, em 1821, iniciou as suas experiências com electromagnetismo, descobrindo dez anos mais tarde a indução das correntes eléctricas, o que lhe permitiu construir o primeiro dínamo. Consequentemente, descobriu que um campo magnético é capaz de rodar o plano da luz polarizada. Faraday estabeleceu as leis básicas da electrólise em 1834.

Em 1821, inventou um aparelho para demonstrar a conversão de energia eléctrica em força motora, sendo por isso referenciado como o inventor do motor eléctrico.

Os trabalhos de Faraday em química incluíram o isolamento do benzeno de óleos gasosos, em 1835. Demonstrou o uso da platina como catalisador e mostrou a importância de superfícies e inibidores em reacções químicas.

Faraday nasceu em Newington, Surrey, tornando-se aprendiz de um encadernador de livros — foi basicamente um autodidacta. Em 1812, iniciou os seus estudos em electricidade e elaborou a sua primeira célula eléctrica. Tornou-se assistente de laboratório de Humphry Davy no Royal Institution, em 1813, e, vinte anos depois, substituiu-o como professor de Química. Faraday apresentou conferências muito populares no Royal Institution, de 1825 a 1862. Recusou participar na preparação de gases venenosos para a guerra da Crimeia.

Faraday realizou, em 1818, experiências com ligas de aço de elevada qualidade. Em 1820, preparou os cloretos de carbono. Três anos mais tarde, produziu o primeiro cloreto líquido e, após a produção de dióxido de carbono líquido, em 1835, utilizou-o para liquefazer outros gases.

As leis de Faraday da electrólise estabelecem a ligação entre a electricidade e a afinidade química, um dos conceitos fundamentais desta ciência. Foi Faraday que introduziu os termos «ânodo», «cátodo», «catião», «anião», «eléctrodo» e «electrólito».

Com o aparelho que construiu, em 1831, para a produção de indução electromagnética — que tinha sido descoberta em 1830 por Joseph Henry, (facto que Faraday desconhecia) — Faraday inventou o transformador.

Faraday demonstrou, em 1832, que uma descarga electrostática dá origem a efeitos semelhantes aos verificados pela passagem de corrente. Cinco anos depois, demonstrou que a força electrostática é constituída por um campo de linhas de força curvas e é concebida pela capacidade indutiva específica. Continuou até chegar a afirmar que a energia de um magnete se encontra no campo que o rodeia e não nele próprio e estendeu este conceito básico de teorias de campos aos sistemas eléctricos e gravíticos.

Finalmente, após o estudo da natureza da luz, em 1846, elaborou a teoria electromagnética da luz, que mais tarde foi desenvolvida pelo físico escocês James Clerk Maxwell.

Artigo retirado da Biblioteca Universal
2000 © Texto Editores
publicado por nelsonfq às 09:32
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds